quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Cheira-me






Olá!

Desta vez gostavamos que nos esclarecessem uma curiosidade...

Ao navegarmos pelos blogs daqueles que mais nos inspiram e que nos deixam sempre cheios de vontade, descobrimos que há alguns homens com fetiches com cuecas usadas de senhora, o que nos levou a pensar se haveria alguém com vontade de receber umas cuecas da Afrodite...

Umas cuecas com o cheiro dela, com cheiro a cona, a tesão, a sexo... umas cuecas embebidas em prazer...

Na realidade é algo que nos exita a nós também... saber que estamos a dar prazer a alguém só por poder cheirar e tocar umas cuecas usadas pela Afrodite...

Qual dos nossos seguidores gostava de as receber!?

Beijos e abraços,

Eros & Afrodite

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Fantasia

Olá!
Sim, é verdade que temos andado bastante afastados deste mundo, o que não significa que não continuemos a ser bastante apaixonados e a adorar sexo como sempre adorámos! Não temos tido é muita disponibilidade para atualizarmos o blog infelizmente...
Contudo descobri que o Eros tem uma fantasia! Ver-me a ter relações com outra mulher!! No entanto, a verdade é que sou heterossexual e isso ainda me faz alguma confusão!!

Assim, para facilitar as coisas pensei em ter uma experiência mais picante com uma rapariga através da webcam para me iniciar nestas andanças... E que local mais apropriado para a encontrar do que aqui!?

É isso mesmo! Quero conhecer alguma menina que, como eu, queira experimentar algo diferente... Só entre nós as duas!! Ver o corpo dela, ve-la a tocar-se, a dar-me prazer.... Estou ansiosa!! É um passo mais próximo que estou de realizar a fantasia do Eros!!!

Meninas interessadas
enviem email para brincarfogo@gmail.com

Beijinhos,
Afrodite

quarta-feira, 16 de julho de 2014

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Finalmente... Nudistas!


Que saudades de vir aqui escrever sobre os nossos momentos, as nossas aventuras, os nossos desejos... Como dissemos entre nós há alguns dias, não podemos cair no conformismo que se apodera da maioria dos casais depois de alguns anos juntos e como tal este blog permite também quebrar a monotonia. Pois bem, cá estou de novo para uma breve atualização deste nosso espacinho a contar a nossa mais recente experiência. 
Como percebem pelo post anterior, andávamos a planear praticar nudismo durante as férias deste ano, contudo, a dificuldade estava em encontrar uma boa praia para isso. No entanto, depois de alguma pesquisa, escolhemos uma praia e pusemo-nos a caminho. Assim que chegámos ficámos algo desiludidos, uma vez que não vimos ninguém integralmente nu na praia, pelo que também não nos despimos. Fomos então dar um passeio à beira-mar e foi aí que as coisas aqueceram. Para nosso espanto, avistamos ao longe um casal a foder sem qualquer inibição. Ela virada para cima com as pernas abertas e ele a enfiar bem fundo dentro dela. "Passamos lá?" - perguntou a Afrodite. "Claro, nós não temos de ter vergonha." - respondi. Vê-los ali a ter tanto prazer estava a deixar-nos cheios de vontade. Aproximámo-nos deles mas eles não pararam. Eu estava com um enorme tesão por estar naquele ambiente. Só me apetecia que a Afrodite me chupasse ali mesmo ao pé deles para nos vermos mutuamente! Contudo, o embaraço foi tal que seguimos e só parámos de novo nas nossas toalhas. Mas ali não resistimos. Tirámos os fatos de banho e quando demos por ela estavamo-nos a tocar. A Afrodite estava tão molhada... Não hesitei em mergulhar a cabeça entre as suas pernas e a lambe-la enquanto lhe enfiava os dedos até ela se vir!! Os olhares mais curiosos excitavam-nos ainda mais. De seguida foi a minha vez de ter prazer e a Afrodite fez-me um broche deliciosamente prazeroso! Uma experiência a repetir sem dúvida!! Foi pena não termos registado o momento em fotografia, mas fica um pequeno brinde da Afrodite para vos adoçar a boca! 

Eros

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Nudismo

    Uma dos objetivos a cumprir neste novo ano é darmos-nos a conhecer numa praia de nudismo. Já muitas pessoas nos viram nus aqui no blog, mas queremos levar o nosso lado exibicionista um pouco mais longe e tornar a situação ainda mais picante. No entanto, nunca fizemos algo do género, pelo que gostávamos que nos sugerissem algumas praias mais para o Norte de Portugal onde pudéssemos por em prática o nosso desejo!  
    Deixem comentário ou enviem email para brincarfogo@gmail.com.

sábado, 5 de janeiro de 2013

Fazer Amor ou Foder?!


    Após algum tempo sem atualizar o blog, aproveitamos o início do ano para o fazer, trazendo-vos o relato da nossa experiência mais recente.

    Tudo começou com uma aposta. Queríamos ver quem aguentava mais tempo sem tentar nada de carácter sexual com o outro. Quem perdesse tinha de fazer um striptease ao outro. Depois de estar uma semana sem qualquer contacto físico com a Afrodite, chego a casa dela, onde me recebe apenas com um robe muito curto, deixando antever as suas nádegas firmes e as pernas elegantes. Fomos para o quarto e não resisti – meti de imediato os dedos na vagina que, por aquela altura, escorria já de tanta vontade. Tinha perdido a aposta! Tinha de lhe fazer um striptease!
    Nunca tive muito jeito para tal, pelo que não era algo que me deixava muito confortável. Mas aposta é aposta, e chegou o dia em que tive de a pagar. Não se contentando com o strip, a Afrodite pediu ainda que a violasse de forma bruta.
    - Queres  mais alguma coisa? – perguntei eu.
   - Quero que  me fodas toda! – é raro ela dizer algo do género, por isso apercebi-me que ela queria que fosse mesmo bruto, que a tratasse como uma autêntica escrava.
    - Esta noite não vamos fazer amor então, vamos foder! Vais ficar toda aberta! -  respondi-lhe.
    Fomos para o quarto e disse-lhe que se sentasse numa cadeira. A música começou a tocar e, de forma desajeitada, comecei a (tentar) movimentar-me de forma sensual e a tirar a roupa. Via-se que ela estava a gostar e a ficar com vontade. Quando me aproximava, não resistia a percorrer o meu corpo com as mãos, a apalpar-me o pénis, que estava mais duro que nunca! Quando estava já só com os boxers vestidos, puxo-a para mim, fazendo com que se levantasse. Rodei-a para que ficasse de costas e, abruptamente, empurrei-lhe a cabeça para baixo. Com as mãos apoiadas na cadeira, ia esfregando o cu em mim, em movimentos sensuais e ao ritmo da música que ainda tocava. Desapertei-lhe as calças e baixei-as para que pudesse sentir melhor como eu estava duro. A partir dali quem mandou fui eu! Se ela queria ser fodida, então era fodida que ia sair do quarto!
    Agarrei nela e atirei-a para cima da cama. Baixei os boxers e agarrei na mão dela para que me estimulasse. Pouco depois, tirei-lhe a restante roupa e vi que as cuecas estavam encharcadas. Sabia que devia estar molhada. Pequei na mão dela e fiz com que se masturbasse para eu ver. Não há nada que me excite mais! Quando vi que tinha os dedos embebidos no próprio fluído, levei-os à boca dela para que se saboreasse, o que me deixou ainda mais desejoso!
    Com uma fita de cetim, amarrei-lhe as mãos e prendi-as à cama. Enquanto lhe beijava e lambia as mamas, o pescoço, os ombros, ia-lhe batendo com a mão sobre a vagina. As pequenas lambadas estavam a aquecê-la e a fazer com que começasse a gemer. Como vi que estava a gostar, ajoelhei-me entre as pernas dela e, com a mão, peguei no meu pénis e usei-o para bater com ele sobre o clitóris já inchado da Afrodite. Estava a escorrer de tão molhada que estava e, usando isso a meu favor, entrei repentinamente dentro dela, sentido que não podia ir mais fundo. Levantei-lhe as pernas, que ficaram sobre os meus ombros, e fui socando o pénis dentro dela, fazendo com que a Afrodite gemesse cada vez mais alto. Quando senti que se estava quase a atingir o auge, tirei o pénis e, segurando nas suas pernas para trás, lambi-a até se vir num ruidoso orgasmo. Sem a deixar recuperar, coloquei-me sobre a cara dela, segurei-lhe na cabeça contra a almofada para que ficasse imóvel e, fazendo eu os movimentos ritmados, fodi-lhe a boca até a encher com o meu leite, que engoliu de seguida.
    Sem descansar, peguei num vibrador e pressionei-o sobre o clitóris dela enquanto lhe enfiava os dedos sem parar. Passado pouco tempo, começou a gemer intensamente, como que se estivesse prestes a vir-se. Contudo, apesar de esperar que o orgasmo chegasse, ela continuou incessantemente a gemer e a contorcer-se durante alguns minutos. No fim disse-me que não sabia o que tinha acontecido. Terá sido um orgasmo múltiplo? Nunca tinha sentido tanto prazer, durante tanto tempo.
    Ainda sem força nos músculos, ordenei-lhe que se virasse de costas e ficasse de quatro. Ela obedeceu e arqueou as costas, empinando o cu, como que a convidar-me que a penetrasse. Pressionei a cabeça dela contra a cama para que ficasse com o cu ainda mais levantado e não hesitei em enfiar-lhe a minha pila com toda a força na vagina já dorida. Fodi-a sem dó, agarrando-a pelo pescoço, pelo cabelo, enquanto ela gemia e eu entrava cada vez mais fundo. Quando me estava prestes a vir dei-lhe umas fortes lambadas nas nádegas, que a fizeram gemer mais alto e que resultaram no meu orgasmo!
    Por incrível que pareça, não foi o suficiente para me matar a vontade e, no fim, ainda estava com tesão para mais uma ou duas voltas. Contudo, não houve tempo para mais. Mas de certeza que a Afrodite vai aproveitar para me acabar de satisfazer assim que possa!
    Foi uma noite inesquecível e uma ótima forma de começar o ano.


    - Então gostaste da violação? – perguntei depois.
    - Venerei!!!

Eros


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

De quatro

Quem é que consegue resistir ao ver assim um cuzinho levantado e uma coninha molhada? Claro que não hesitei em preenchê-la!



quinta-feira, 18 de outubro de 2012

segunda-feira, 15 de outubro de 2012