sábado, 12 de maio de 2012

Insaciável


Como podem ver, a minha Afrodite tem realmente jeito quando se trata de me dar prazer com a boca. A forma como percorre a minha pila com a língua, desde os tomates até à cabeça, é mesmo divinal! Como se não bastasse lamber-me desta forma, ainda me chupa com toda a força, até ficar com a boca cheia de esporra, o que me deixa ainda mais em êxtase!



Mas o nosso passeio não se ficou por aqui. Ainda antes de deixar que a minha pila ficasse murcha, agarrou-a e depressa a meteu no seu buraquinho. Ainda que apertado, estava extremamente molhado, pelo que entrou facilmente. De frente para mim, ia-me beijando o pescoço e gemendo aos meus ouvidos, o que me incentivava cada vez mais a aumentar o ritmo e a força com que a penetrava. Estava tão molhada que sentia os fluidos que saíam dela a escorrer-me pelos tomates. Foi o suficiente para eu me vir dentro dela!



Notava-se que ela estava super excitada! Sem me deixar recuperar o fôlego, disse:



- É a minha vez, quero-me vir! Lambe-me! – Apesar de ainda não estar em mim, não me podia negar a um pedido destes. Ajoelhei-me entre as pernas dela e comecei a lambê-la. Os gemidos começaram a ficar cada vez mais fortes. Interrogo-me se quem estava dentro da casa conseguiu ouvir o prazer que ela estava a ter. Com uma mão por dentro da camisola, sentia-lhe os mamilos tesos, daquelas mamas perfeitas; com a outra, tinha dois dedos dentro dela, o que me fez perceber que se estava a vir, pois sentia os músculos a contraírem-se constantemente. Levantei-me e beijei-a.



Encostei-me à parede, a pensar que a noite estava a acabar, mas a Afrodite estava insaciável. Aproveitou que eu estava de pau teso, outra vez, e virou-se de costas para mim, com as costas dobradas. Agarrou-me na pila, que voltou imediatamente a deslizar para dentro dela. Com as mãos na sua cintura, puxava-a para mim com força, para a conseguir penetrar ainda mais fundo. Ao ouvir a Afrodite a gemer quase aos gritos, comecei a estimular-lhe o clítoris… Quem é que consegue resistir quando se está a olhar para o cu da namorada e a ouvi-la gemer incansavelmente? Não demorámos a vir-nos os dois, quase ao mesmo tempo, deixando-lhe o sexo a gotejar.


Finalmente, acabámos por aqui… Ou será que não?





Beijos e Abraços,

Eros

2 comentários:

  1. Embora se tivesse terminado não deixaria de ter sido fantástico, penso que com a tesão demonstrada o cuzinho mereceu uma atenção especial...

    Beijinhos e abraços
    O menino

    ResponderEliminar
  2. olá!!!
    blog delicioso, com fotos muito sexys!!!
    Já estamos a seguir!
    Beijos
    Os cereja

    ResponderEliminar

Aqueçam-nos com as vossas palavras!